Filtrar
Filtrar

Capítulos


Casos Clínicos

Idade (intervalo)

Tipos de intervenções


Limpar
SÍNDROMAS E DISTROFIAS RETINIANAS
Síndroma de Usher

A Síndroma de Usher é caracterizada pela associação da retinopatia pigmentar com perda de audição neurossensorial congénita, parcial ou profunda. É classificada em 4 tipos:

  • Tipo I – surdez congénita com retinopatia pigmentar precoce
  • Tipo II – surdez parcial congénita e início tardio da retinopatia pigmentar
  • Tipo III – audição e visão normais no início que pioram com a idade; psicose
  • Tipo IV – ligada ao X com retinopatia pigmentar, catarata, surdez, ataxia e atraso mental

Os sintomas oculares incluem fotofobia, nictalopia, problemas de adaptação ao escuro, discromatopsia, fotopsias e diminuição dos campos...

A Síndroma de Usher é caracterizada pela associação da retinopatia pigmentar com perda de audição neurossensorial congénita, parcial ou profunda. É classificada em 4 tipos:

  • Tipo I – surdez congénita com retinopatia pigmentar precoce
  • Tipo II – surdez parcial congénita e início tardio da retinopatia pigmentar
  • Tipo III – audição e visão normais no início que pioram com a idade; psicose
  • Tipo IV – ligada ao X com retinopatia pigmentar, catarata, surdez, ataxia e atraso mental

Os sintomas oculares incluem fotofobia, nictalopia, problemas de adaptação ao escuro, discromatopsia, fotopsias e diminuição dos campos visuais.

No fundo ocular observam-se aglomerados de pigmento na periferia e nas áreas perivenosas (espículas ósseas). Podem também ocorrer atenuação dos vasos da retina, palidez do disco ótico, edema macular cistoide e células pigmentadas no vítreo.

O diagnóstico para os diferentes tipos da Síndroma de Usher pode ser confirmado por testes moleculares.

Diagnóstico Diferencial

  • Hipertrofia congénita do epitélio pigmentado da retina
  • Cegueira noturna estacionária congénita
  • Deficiência de vitamina A
[Ler mais] [Ler menos]
Casos Clínicos