Atlas

O Atlas RL-eye apresenta casos clínicos de Oftalmologia. A qualidade das imagens e dos vídeos, bem como a exaustiva documentação de cada caso clínico, são um poderoso meio para compreender as patologias da retina.

Filtrar
Filtrar

Capítulos


Casos Clínicos

Idade (intervalo)

Tipos de intervenções


Limpar
RETINOPATIAS TRAUMÁTICAS
Siderosis Bulbi

A Siderosis Bulbi é causada pela retenção e oxidação de um corpo estranho contendo ferro dentro do globo ocular, que resulta na deposição de ferro nas estruturas epiteliais intraoculares (epitélio do cristalino, íris, corpo ciliar e retina sensorial), onde exerce um efeito tóxico nos sistemas enzimáticos celulares e consequentemente morte celular. Os achados clínicos incluem catarata, depósitos cor de ferrugem subcapsulares posteriores, heterocromia da íris com descoloração acastanhada, uma pupila dilatada e não reativa e um electrorretinograma com amplitudes diminuídas. Outras potenciais sequelas incluem retinopatia pigmentar, microangiopatia da retina e glaucoma de ângulo aberto.

A siderose pode desenvolver-se dentro de semanas, mas apresenta um curso variável dependendo da quantidade de ferro presente no corpo estranho e da sua localização. Todas as estruturas podem estar envolvidas no processo siderótico. As alterações funcionais surgem numa fase precoce, antes de a siderose ser visível, e do ferro ser detetável nos tecidos da retina. A acumulação do ferro intracelular conduz à degenerescência da retina interna e do epitélio pigmentado da retina, seguida de degenerescência de toda a espessura da retina e de gliose. A degenerescência vítrea associada à degenerescência da retina pode causar descolamento regmatogénio da retina.

Na siderose, o epitélio do cristalino apresenta uma cor amarela-acastanhada ou cor de ferrugem devido à presença de ferro intracelular.

O corpo estranho intracelular deve ser removido o mais precocemente possível para evitar Siderosis Bulbi irreversível. Se não existir edema macular após remoção do corpo estranho e da catarata, o prognóstico visual é bom.

Casos Clínicos