Atlas

O Atlas RL-eye apresenta casos clínicos de Oftalmologia. A qualidade das imagens e dos vídeos, bem como a exaustiva documentação de cada caso clínico, são um poderoso meio para compreender as patologias da retina.

Filtrar
Filtrar

Capítulos


Casos Clínicos

Idade (intervalo)

Tipos de intervenções


Limpar
DEGENERESCÊNCIA MACULAR RELACIONADA COM A IDADE
DMI exsudativa

A DMRI exsudativa é caracterizada pela presença de neovascularização coroideia (NVC). A NVC desenvolve-se quando uma porção de tecido neovascular, vindo da coriocapilar, cresce através de uma interrupção da membrana de Bruch e invade o espaço sub-EPR. Os neovasos são geralmente acompanhados por fibroblastos que produzem e depositam colagénio. O resultado final é a formação de um complexo fibrovascular.

Os doentes podem queixar-se de perda súbita de visão, metamorfopsias e de um escotoma central e paracentral.

O exame do fundo ocular mostra alterações estruturais do complexo EPR-coroideia, (BHR externa) que podem resultar na acumulação subretiniana ou intrarretiniana de fluidos, sangue e lipoproteínas. A angiografia fluoresceínica é um exame essencial para o diagnóstico de NVC. Dois achados angiográficos têm sido descritos: a neovascularização clássica e a oculta. A angiografia com indocianina verde pode oferecer informação adicional em alguns casos de NVC oculta.

A tomografia de coerência ótica (OCT) é o exame de escolha para o seguimento deste grupo de doentes.

Atualmente, a melhor terapia para casos criteriosamente selecionados é a injeção intravítrea de agentes anti-VEGF.

Diagnóstico Diferencial:

  • Coriorretinopatia serosa central
  • Distrofia padrão
  • Toxicidade de drogas.
Casos Clínicos