Actualização do browser
  • Está a usar uma versão do browser antiga, por favor actualize-o. Para mais informações visite Optimization and compatibility para mais informações.

Pesquisar



Casos clínicos
Faixa etária (intervalo) -
Nº Instantes (intervalo) -
Tipo de exame
 

DOENÇAS DO VÍTREO

Resultados 1-2 de 2
   
Asteroides Hialoides  
 

A hialose asteroide (doença de Benson) é uma doença benigna caracterizada pela presença de múltiplas partículas de cor branca-amarelada, redondas...

A hialose asteroide (doença de Benson) é uma doença benigna caracterizada pela presença de múltiplas partículas de cor branca-amarelada, redondas e birrefringentes, compostas essencialmente por fosfato e cálcio, dispersas no vítreo. A sua incidência tem sido estimada em 0,5 %.

A origem da hialose asteroide permanece desconhecida, mas tem sido associada com hipermetropia, diabetes mellitus, hipertensão arterial e hipercolesterolémia.

A hialose asteroide permanece ligada à rede de colagénio vítreo, movendo-se apenas quando esta rede oscila. Têm uma cor dourada sob retroiluminação e branca sob iluminação direta. Esta patologia é geralmente unilateral (75%) e encontrada em doentes com mais de 60 anos de idade.

Por vezes, a análise da retinografia é difícil devido aos numerosos reflexos produzidos pelos corpos hialóides. A angiografia fluoresceínica permite uma melhor visualização em casos difíceis. Na ultrassonografia, a hialose asteroide apresenta-se como depósitos hiperrefletivos na cavidade vítrea e pode dificultar a medição do comprimento axial do globo ocular.

A hialose asteroide raramente afeta a acuidade visual, exceto nos casos em que há um grande envolvimento do vítreo, e nos quais pode estar indicada uma vitrectomia.

Diagnóstico Diferencial

  • Amiloidose
  • Colesterolose

Referências

Basic and Clinical Science Course – 2011-2012 – Section 12 – Retina and Vitreous, American Academy of Opthalmology

Bergren RL, Brown Ge. Duker JS. Prevalence and association of asteroid hyalosis with systemic diseases. Am J Ophthalmol. 1991;111 :289- 293

Fawzi AA, Vo B, Kriwanek R, Ramkumar HL, et al, Asteroid hyalosis in an autopsy population: The University of California at Los Angeles (UCLA) experience. Arch Ophthalmol. 2005 Apr;123(4):486-90

Paramiloidose  
 

Amiloidose refere-se a uma variedade de doenças caracterizadas pela deposição de proteínas amiloidóticas em vários órgãos e tecidos.

Amilóides são...

Amiloidose refere-se a uma variedade de doenças caracterizadas pela deposição de proteínas amiloidóticas em vários órgãos e tecidos.

Amilóides são proteínas fibrilares condensadas insolúveis que adquirem uma conformação terciária, conhecido como folha beta-pregueada.

Os doentes com amiloidose podem ser divididos em três grupos: amiloidose familiar primária (AFP), polineuropatia amiloidótica familiar (PAF) e amiloidose secundária. Os casos de AFP e PAF estão associados a depósitos de amilóide no vítreo.

Na AFP depositam-se porções de cadeias de imunoglobulinas de cadeia longa (amiloide AL). A PAF está relacionada com mutações na proteína transtirretina (geralmente no locus 18q11.2-12.1), herdadas de modo autossómico dominante.

Os achados clínicos sistémicos incluem disfunção renal, cardiomiopatia e neuropatia periférica.

As manifestações oculares incluem equimose das pálpebras, proptose, paralisia ocular oftalmoplegia interna e queratite neuroparalítica. A deposição de amiloide nas áreas de escoamento do humor aquoso pode causar glaucoma. No segmento posterior podem observar-se opacidades “em lã-de-vidro”, granulares, filamentos ligados à retina, depósitos granulares ao longo dos vasos da retina, oclusões vasculares da retina, manchas algodoadas, neovascularização da retina e neuropatia óptica compressiva.

Os sintomas, quando há envolvimento do vítreo, incluem floaters, diminuição da visão e, por vezes, diplopia.

Diagnóstico Diferencial

  • Hialose asteroide
  • Hemorragia antiga do vítreo
  • Vitrite

Referências

Basic and Clinical Science Course – 2011-2012 – Section 12 – Retina and Vitreous, American Academy of Opthalmology

Basic and Clinical Science Course – 2011-2012 – Section 4 – Ophthalmic Pathology and Intraocular Tumors, American Academy of Opthalmology

Ola Sandgren, Ocular Amyloidosis, with Special Reference to the Hereditary Forms withVitreous Involvement, Surv Ophthalmol 40 (3) November-December 1995.